Dieta Feldman antienxaqueca

Dieta Feldman antienxaqueca

A dieta da cura para a enxaqueca

Postei no meu canal do YouTube um vídeo explicando como me curei da enxaqueca (AQUI). Sofri por 7 anos — chegava a ter 3 crises por semana — fiz todos os exames que você possa imaginar e todos os tratamentos possíveis. Tomei remédios aos montes e várias injeções, mas nada de melhorar (muito menos me curar). Sempre acreditei no estilo de vida saudável, que é o plano de Deus para termos vida em abundância, por isso não me conformava de me entupir de analgésicos ou remédios com nomes esquisitos. Então me propus a encontrar uma solução natural para meu problema. Foi aí que encontrei o livro do doutor Feldman: Enxaqueca só tem quem quer. Que livro! Tão completo, tão explicativo, tão motivador. Devorei como se fosse pizza… Haha! Ele desmistifica a enxaqueca e fala o que ninguém fala. Antes, eu sempre recebia respostas prontas, como “você tem enxaqueca, vai ter que aprender a conviver com isso, pois não tem cura”, e fiquei surpresa quando li o doutor Feldman, referência na neurologia,  dizendo que eu poderia sim me curar.

Segui a dieta e fiquei boba com minha melhora em tão poucos alguns dias. Emprestei meu livro para uma amiga que sofria também, e ela, assim como eu, disse nunca mais ter tido crises. O tratamento exigiu perseverança, mas valeu muito a pena! Depois que publiquei o vídeo e recomendei o livro, recebi inúmeras mensagens. Fiquei feliz em ajudar mais gente que sofre de enxaqueca. Isso me motivou a compartilhar mais detalhadamente a dieta proposta pelo doutor. Digitei alguns trechos do livro, a parte da dieta, para vocês terem uma ideia melhor do plano de cura. Como sou vegetariana e jamais promovo a alimentação cárnea, copiei apenas os trechos que se adequaram ao meu estilo de vida. Segui a dieta facilmente.

PS: Obviamente você ainda deve comprar o livro, pois ele vai te fazer entender o problema, compreender a SUA realidade, cumprir atividades específicas, abrir a mente e se motivar.

enxaqueca_dieta_tratamento

trecho do livro Enxaqueca só tem quem quer

Minha dieta consiste em suspender, por 3 meses, uma série de alimentos e ingredientes. Não porque estes possam desencadear crises de enxaqueca (afinal, a questão dos desencadeantes é muito individual, pois o que desencadeia crises para um, não desencadeia para outro), mas sim porque estão relacionados, de uma forma ou de outra, ao desequilíbrio de neurotransmissores, hormônios e outras substâncias — desequilíbrios este que culmina nos sintomas de enxaqueca.

Os alimentos dessa lista são benéficos não apenas para quem sofre de enxaqueca, nem são parte de uma dieta que eu ou alguém inventou. Eles são, simplesmente, alimentos alimentos cujo consumo resultou em civilizações saudáveis que sobreviveram, evoluiram e impulsionaram a raça humana sem médicos, sem cirurgias, sem antibióticos e sem antidepressivos. Suspenda por 3 meses os itens a seguir. Seja o mais rígido possível na dieta para que possa obter resultados máximos. Lembre-se de que:

  • Isto é uma dieta, ou seja, você vai sair dela daqui a 3 meses. Depois de 3 meses, ela deixa de ser rígida, deixa de ser uma dieta para se incorporar à sua nova rotina alimentar, muito mais saudável. É mais fácil do que parece.
  • A dieta precisa ser acompanhada das ações sobre o sono, atividade física e equilíbrio hormonal.

Suspenda

  • Leite de vaca processado industrialmente: pasteurizado, desnatado, integral, em pó ou caixinha — sendo processado, não importa a forma.
  • Café, mesmo o descafeinado.
  • Chás, com algumas exceções (citadas em outra parte do livro).
  • Estimulantes do Sistema nervosa, como a efedrina e a cafeína encontrada nos refrigerantes e também nas bebidas energéticas industrializadas.
  • Suco de frutas, até mesmo os sucos naturais, de frutas espremidas na hora, devido à quantidade de açúcar que eles concentram.
  • Refrigerantes de todos os tipos.
  • Açúcar de todos os tipos, inclusive frutose e xarope de frutose de milho.
  • Adoçantes artificiais de todos os tipos.
  • Mel, melado de cana, rapadura e outros adoçantes naturais. Após o período inicial de 3 meses, você poderá adoçar com eles, moderadamente, e não sentirá necessidade de ir além do consume moderado.
  • Pães, mesmo os integrais. Após os 3 primeiros meses, esse consume será disciplinado.
  • Massas. Após os 3 primeiros meses, esse consume será disciplinado.
  • Batatas. Após os 3 primeiros meses, esse consume será disciplinado.
  • Farináceos. Após os 3 primeiros meses, esse consume será disciplinado.
  • Amido. Após os 3 primeiros meses, esse consume será disciplinado.
  • Óleos vegetais (de milho, soja, girasol, canola, etc), exceto o azeite de olive extravirgem e outros processados a frio, com moderação.
  • Soja e todos os seus derivados e subprodutos.
  • Margarina, com ou sem gordura trans (leia atentamente os rótulos e pergunte nos restaurantes).
  • Gordura vegetal hidrogenada.
  • Carne de frango.
  • Frutas secas comerciais que estejam repletas de sulfito (conservante que também dá uma coloração mais atraente ao produto). Caso encontre frutas secas sem sulfitos, pode consumir, mas sempre como um ingrediente, nunca desacompanhadas, devido à quantidade de açúcar que concentram.
  • Glutamato monossódico — presente em quase todos os alimentos industrializados.
  • Aditivos artificiais — corantes, conservantes, aromaizantes, emulsificantes, estabilizantes, flavorizantes, acidulantes, etc.
  • Embutidos.

Instruções

  • Escolha uma boa variedade dentre os que gosta e não lhe desencadeiam enxaqueca, alergia ou qualquer outra reação adversa nesta lista.
  • Não estranhe caso reconheça algum dos ingredients permitidos como desencadeante de suas crises de enxaqueca. Há muitas razões para isso:
    1. Tudo, absolutamente tudo, pode desencadear crises em quem sofre de enxaqueca. Até emoções saudáveis, como dar muita risada, atividades saudáveis, como uma caminhada nema bela manhã de sol, e alimentos saudáveis.
    2. Pode ser que a quantidade ingerida tenha sido excessiva. Use moderação SEMPRE na sua alimentação. Ao terminar uma refeição, saia da mesa com ‘espaço’ para mais comida. Nunca saia totalmente ‘cheio’.
    3. O modo de preparo pode ter sido nocivo para você.
    4. Havia algum ingrediente ‘escondido’ naquele alimento aparentemente saudável — por exemplo, nitritos ou glumatato monossódico.

Consuma

  • Ovos de aves criatas soltas, naturalmente, sem confinamento ou uso de ração.
  • Manteiga — a de verdade — à vontade (ideal para cozinhar) — de vacas que pastam (que não vivem em confinamento ou à base de ração).
  • Óleo de coco (ideal para cozinhar / levar ao fogo).
  • Azeite de dendê (ideal para cozinhar / levar ao fogo).
  • Azeite de oliva extravirgem (ideal para temperar alimentos frios ou saídos do fogo).
  • Leite cru, direto da vaca — uma vaca saudável, que não tenha sido criada confinada à base de remédios e ração, mas solta à base de pasto, capim e feno — não pasteurizado.
  • Derivados fermentados do leite: iogurte e kefir são os mais conhecidos. Devem ser integrais (não desnatados), sem aditivos, como açúcar e adoçantes. Você pode adicionar pedaços de frutas frescas quando for consumir.
  • Queijos frescos (brancos) ou curados (amarelos), desde que sem aditivos (leia rótulos e pergunte sempre).
  • Verduras e legumes (se possível, orgânicos)
  • Cereais.
  • Frutas frescas.
  • Grãos e sementes.
  • Castanhas.
  • Ervas frescas e secas.
  • Raízes (exemplo: gengibre e nabo).
  • Bulbos (exempli: cebola e alho).
  • Cogumelos.
  • Sal não-refinado.
  • Pimenta.
  • Frutas secas sem adição de sulfites, em moderação, apenas como um tempero em seus pratos.
  • Derivados fermantados da soja, como shoyou, missô e natto. Leia no rótumo se o processo de fermentação foi natural e se não tem aditivos.

Esclarecimentos

Nos 3 primeiros meses da sua mudança de estilo de vida, você tem que ser bastante rígiso para educar seu paladar, perder o hábito e a necessidade do excesso de açúcar e farinha nos alimentos, do excesso de sabores e substâncias químicas artificiais, e basicamente desintoxicar seu organismo desses produtos. Após esse período de abstinência, você vai se surpreender ao descobrir que o uso habitual desses ingredientes é totalmente dispensável. Vai se surpreender ao descobrir que nem só de pãozinho vive o café da manhã. E vai se alegrar, acima de tudo, ao descobrir que não precisará mais desmarcar compromissos por causa de uma enxaqueca repentina.

Em alguns casos, toda essa mudança na alimentação pode causar uma crise de abstinência. Quando você inicia a dieta, deixa de consumir substâncias (alimentos) altamente viciantes, e com certeza seu organismo sentirá falta deles — uma das reações de abstinência pode ser na forma de crises de enxaqueca. Esquisito, não é mesmo? Mas lembre-se da explicação sobre serotonina. Seus receptores de serotonina estão cada vez mais “surdos” e precisam de quantidades cada vez maiores de serotonina para percebê-la, e agora você, de uma hora para a outra, através da dieta, corta radicalmente a fonte do excesso de serotonina. Se você tinha sintomas de falta de serotonina, a tendência é que esses sintomas — temporariamente, por cerca de 2 a 6 semanas — se intensifiquem, até que os receptores de serotonina comecem a se normalizar.

Ao fazer a dieta, você tende a educar tanto os seus receptores de serotonina quanto os do seu olfato e paladar. Sim! Existem receptores para o sabor doce, por exemplo. O consumo exacerbado de doces, que a maioria das pessoas faz atualmente, contribui para que se precise de cada vez mais doce para sentir o gosto ‘doce’. Na maioria dos casos, os 3 meses de dieta são suficientes. Mas algumas pessoas podem precisar de mais tempo. Isso depende do organism de cada um. É muito importante paciência e força de vontade nesse início de mudança de vida!

Boa cura!

por Emanuelle Sales

1 Comentário

  1. Já tem 8 meses que mantenho minha dieta ao pé da letra, pois tenho conseguido otimos resultados, minha
    auto estima esta ótima sem contar a disposição,
    como alimentos saudáveis, faço academia todos os dias e no sabado faço caminhada de 1
    hora.

    11 de junho de 2017 @ 18:50

Publicar um comentário

Seu e-mail será nunca publicado ou compartilhado. Campos obrigatórios são marcados *

*
*

ou